Peru: em busca daquele que durante anos foi o maior tesouro perdido da humanidade, Machu Picchu.

peruVale a pena e muito, cada minuto do trajeto que você faz cortando o Peru em busca daquele que durante anos foi o maior tesouro perdido da humanidade, Machu Picchu.

Após algumas horas de entretenimento e refeições soberbas a bordo do luxuoso e confortável Hiram Bingham, e uma subida rápida de ônibus, chegamos ao cartão postal mais desejado do Peru, Machu Picchu. É incrível que um lugar que ficou perdido, ou espertamente escondido pelos moradores locais por tanto tempo, consiga provocar em todas as pessoas que estão no local um semblante de alegria e agradecimento por estar ali. A energia presente é única, e fora tudo isso você fica maravilhado mais ainda com os feitos e a capacidade de organização e desenvolvimento que os povos incas, possuíam.

Passeie com calma por cada local assim não correrá o risco de lhe faltar ar, se puder contratar um guia vale muito a pena assim ficará sabendo de cada detalhe de Machu Picchu e te digo tem muitos. Mas também não se esqueça de tirar um tempo somente seu para ficar quieto sentado curtindo a linda paisagem , tendo ao fundo a montanha Huayna Picchu que ficará marcada para sempre em sua memória, e nos selfies lindos que você vai tirar.

Para finalizar aqui vai algumas dicas valiosas

peru• O acesso a Machu Picchu é controlado para preservação, assim reserve com antecedência a sua entrada principalmente se quiser subir a montanha Huayna Picchu , segue o link do site em que consegue faze-lo http://www.machupicchu.gob.pe/
• Para entrar tem que pagar uma taxa, muitas vezes o sistema de pagamento online não funciona, mas tem alguns postos do governo peruano em Cusco que você pode faze-lo.

• Assim que chegar em Machu Picchu carimbe seu passaporte na entrada, afinal esse carimbo é raro.

• Tente ir pelas primeiras horas a Machu Picchu é mais vazio, nem que para isso pernoite uma noite antes em águas Calientes, ou no incrível hotel Sanctuary Lodge que fica na porta da cidade perdida

• Contrate um guia, se você for de Hiram Bingham já está incluso

• Por fim nem que seja somente o trajeto de ida vale muito a pena a experiência de viajar no luxuoso Belmond Hiram Bingham e a comodidade de não se preocupar com disponibilidade de subida a Machu Picchu, pegar ônibus etc… porque tudo está incluso e você ainda conta com um Guia durante a visita sem custo isso não tem preço, faça esse mimo a você e sua família

Check Also

Montevidéu ganha museu em homenagem a Carlos Gardel

Montevidéu ganha museu em homenagem a Carlos Gardel. O Villa Yeruá de la Rambla y …

2 comments

  1. Olá gente!
    primeiramente parabéns pelo blog, sensacional suas dicas!
    para as pessoas que estão planejando viajar ao peru recomendo que antes de viajar ao peru se informem sobre a cultura, clima, gastronomia e pontos turisticos.
    recomendo conhecer uma das maravilhas do mundo “machu picchu” e fazer a trilha inca uns dos caminhos sagrados dos incas.
    também recomendo viajar ao lago titicaca o lago mais alto y navegável do mundo.

  2. Olá pessoal!!
    Qual é a melhor época para visitar Machu Picchu?
    É recomendável viajar a Machu Picchu e ao Peru de abril até novembro (época seca), o turismo no Peru é tudo o ano, mas o turismo é reduzido um pouco por causa das chuvas que é de dezembro até quase o final de março.
    Aconselhamos viajar no mês de junho por causa das festas folclóricas e pelo acontecimento da grandiosa Festa do Sol- Inti Raymi. (24 de Junho)
    Quem vai a Machu Picchu não pode deixar de subir para Huayna Picchu que é uma pequena trilha feita dentro da cidadela inca de Machu Picchu.
    – É bom dormir uma noite em Águas Calientes para subir a Machu Picchu ao dia seguinte bem mais cedo e assim visualizar a saída do sol.
    – Compre as entradas com antecedência, porque as vagas esgotam rápido na temporada alta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *