Perdeu a mala na viagem? Pense nisso antes de acontecer.

Perdeu a malaIndependentemente do destino, alguns cuidados são fundamentais para diminuir transtornos causados por acidentes ou falhas de percurso durante uma viagem. Além dos problemas mais comuns, como indisposição intestinal, febre, quedas, um dos maiores medos do viajante é acontecer o extravio ou furto da mala. Imagine que o tempo e o dinheiro investido para levar a bagagem perfeita, cheia de pertences indispensáveis, presentes para entes queridos, simplesmente foi em vão. Sem contar o estresse para comprar novos itens.

“Imprevistos sempre são passíveis de ocorrer. Por este motivo, é necessário se precaver, principalmente em época de férias”, ressalta o presidente da GTA, Celso Guelfi, que elencou alguns cuidados pré-viagem.

* Parece bobagem, mas é importante ficar atento ao despachar a bagagem, checar se os dados estão corretos, se ela está indo para o destino exato.

* Não deixe etiqueta de voos antigos na sua mala para não confundir.

* Coloque uma tag de identificação, ou um cartão de visita com seu nome, telefone e e-mail, dentro e fora da mala. Pode ser útil caso alguém a encontre.

* Leve sempre itens primordiais, como uma muda de roupa limpa, remédios, agasalho, dinheiro e cartões em sua bolsa de mão. Estes objetos serão muito úteis caso a mala seja extraviada.

* Guarde comprovantes de despacho da bagagem até que a tenha em mãos.

* Tire foto da mala fechada e aberta, contendo os pertences. Isso também ajuda, caso precise localizá-la. Além disso, também será preciso passar informações como marca, cor, tamanho da mala etc.

“Cerca de 65% dos viajantes não contratam nenhum tipo de seguro viagem. Somente quando ocorre um imprevisto é que as pessoas percebem a importância do serviço”, reforça Guelfi. Pensando nesses clientes, o especialista elencou algumas dicas sobre o que fazer para quem, de fato, teve a mala perdida.

* Primeiramente, e dentro do aeroporto, o passageiro deve comunicar o fato à companhia aérea e preencher o Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB), com o comprovante de despacho da mala. Em voos domésticos, é interessante também prestar queixa na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Faça esses registros o mais rápido possível. * Em caso de furto, o viajante pode fazer um boletim de ocorrência em alguma delegacia, mencionando o número do voo e nome da empresa aérea.

* Guardar todos os comprovantes será útil para que o passageiro possa solicitar indenização, de acordo com o valor dos itens contidos na mala, além de gastos por conta do extravio da bagagem.

* Se a companhia aérea for estrangeira, serão válidas as regras do país de origem da mesma, para indenização do valor. Muitos países seguem a Convenção de Varsóvia, que estipula que a empresa indenize US$ 20 por quilo de bagagem extraviada.

Em voos domésticos, a companhia aérea tem até 30 dias para localizar a mala. Para voos internacionais o prazo é de 20 dias. Caso a mala não seja encontrada, a companhia deve pagar uma indenização. Um prazo suficiente para começar ou terminar mal uma viagem. Por este motivo o seguro viagem é indispensável. Com ele o viajante pode acionar a central de atendimento e solicitar orientação no caso de bagagens extraviadas e auxílio na localização. Além deste apoio, o seguro da GTA oferece reembolso de gastos por demora da bagagem (que varia de US$ 300 a US$ 600), seguro bagagem (US$ 450 a US$ 1.200) e reembolso de gastos por reparo de mala danificada (US$ 80 a US$ 130).

Check Also

guest urban

DESIGN HOTEL GUEST URBAN RENOVA SUA VOCAÇÃO DE JARDIM SECRETO DA PAULICEIA

Design hotel com a cara da capital, o Guest Urban não se restringe a um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *