This movie requires Flash Player 9

Vai Viajar? Cartão de Crédito ou Dólar, o que vale mais a pena com o novo IOF 6,38%

Data: 30-03-2011

Não tem jeito, a voracidade do leão do nosso governo cada dia que passa aumenta mais e agora atinge diretamente nós turistas. O governo baixou na última sexta-feira uma medida provisória que aumenta a alíquota do IOF em 6,38% sobre transações internacionais no cartão de crédito, dessa forma as compras no exterior ficarão mais caras visto que terá que acrescentar na sua conta o valor do novo imposto. O Dicas de Férias traz hoje como dica um comparativo para você analisar qual melhor forma de pagamento (Cartão de crédito, dólar, ou cartão débito Internacional) é mais vantajosa em sua próxima viagem.

1 – Cartão de Crédito: como foi a forma de pagamento atingida pelo novo imposto, a melhor forma de saber se compensa comprar com ele é verificar junto ao emissor qual dólar usam para fechamento de cotação (comercial ou turismo). Fiz uma pesquisa rápida, cartões emitidos pela Caixa e Itaú de bandeiras Visa ou Mastercard usam uma cotação próxima ao dólar comercial, hoje em R$ 1,65, enquanto cartões Bradesco, Santander e American Express usam o dólar turismo para fechamento, assim se você tiver cartões dos bancos que usam o dólar comercial para fechamento de fatura mesmo com a nova alíquota o valor de sua fatura sairá o mesmo valor que pagaria com o dólar turismo R$ 1,76 (Fonte Uol Economia), e ainda acumula milhas. Desta forma ainda vale a pena, já nos outros cartões citados você sai perdendo para outras formas de pagamento.

2 – Dólar Turismo: Para compra de dólar turismo a alíquota continua sendo de 0,38% de IOF, então vale a pena e você economizará se seu cartão cobrar a fatura pelo dólar turismo, mas deve-se prestar atenção porque com essa nova norma é provável que o dólar turismo registre talvez um aumento. Outra desvantagem é que transportar muitas moedas requer cuidado.

3 – Cartão Débito Internacional: Além de serem práticos e uma forma segura de fazer pagamentos no exterior, uma vez que evita carregar dinheiro em mãos e neles não houve reajuste da tarifa de IOF, também continua valendo a tarifa de 0,38%, e muitas empresas concedem descontos de até 3 centavos por dólar para fazer a recarga nos cartões que dependendo do valor gera uma economia interessante.

Vale a pena pesquisar e analisar onde poderá economizar mais e tentar diminuir o impacto da nova tributação. Uma dica é em viagens para países que possuem o sistema Tax Free como a França e Argentina, quando for fazer suas compras veja se a loja tem convênio com as empresas Premier Tax Free ou Global Refund, e peça o formulário para reaver parte do imposto pago. Em alguns países você recupera até 16% do valor pago, e assim ameniza o impacto da nova e absurda tarifa do IOF.